Enxoval de bebê - a maneira mais inteligente de economizar tempo e dinheiro!

Descubra os locais certos para comprar com um roteiro personalizado.

Os 10 melhores passeios no Porto

Classificado como Património Mundial pela UNESCO graças aos seus belos monumentos e edifícios históricos, o Porto possui vistas soberbas.

Como ir do Aeroporto para o Centro de Lisboa

Descubra as várias ofertas para se deslocar para o centro de Lisboa.

quarta-feira, fevereiro 29, 2012

Hotel Sheraton Lisboa, o melhor!

Fica muito bem localizado, em pleno centro da cidade, o Sheraton Lisboa Hotel & Spa é o ponto de partida para descobrir uma capital de contrastes e com muito para conhecer. Toda a decoração do hotel foi pensada nos mínimos detalhes, super contemporânea e linda. 
Sua estadia será de muito conforto, tem um Spa super moderno, Fitness Club, o café da manhã é maravilhoso, o Bar do Lobby é 24 horas e tem ótima comida é bem descontraído onde você pode tomar uma bebida e comer algo mais rápido, tem a opção do Lobby Bistrô que é do lado do Bar e é um restaurante menos glamoroso que o Panaroma que fica no último andar onde tem uma vista incrível e é de alta gastronomia, a decoração é bem elegante. Vale a pena conhecer todos os restaurantes do hotel!

Informações gerais: Este hotel dispõe de 369 quartos (284 deluxe, 74 club, 10 junior suites e uma suite presidencial), distribuídos por 30 andares. As comodidades deste hotel incluem uma recepção disponível 24 horas por dia, bar, um restaurante, serviço de lavandaria, e assistência médica. O hotel dispõe ainda de parque de estacionamento.
Café da manhã buffet desde: € 23
Extras: Criança extra, 12 anos ou menos : Cama existente no quarto : € 60.00/noite, Bebê extra , 2 anos ou menos : gratuito, Adulto extra: Cama existente no quarto : € 60.00/noite
Internet: €19 por dia
Preço médio da diária: Desde € 119 por quarto/noite
Endereço: Rua Latino Coelho, 1. Telefone: +351 213120000





terça-feira, fevereiro 28, 2012

PORTO VS LISBOA: Os Portuenses são Tripeiros e os Lisboetas são os Alfacinhas.

As disputas entre os Tripeiros (do Porto) e os Alfacinhas (de Lisboa) são conhecidas por todos os portugueses de longa data. É tipo Paulistas e Cariocas no Brasil, a rixa entre o norte de Portugal e o sul já foi escrita, pintada, falada e retratada de todas as formas possíveis.
Uma das possíveis explicações:
Os Portuenses são conhecidos como Tripeiros, porque conta a lenda, que em 1415 para apoiar a preparação da armada para a conquista de Ceuta, os habitantes da cidade ofereceram aos expedicionários toda a carne disponível, ficaram só com as tripas. Não será por coincidência que o prato tradicional da cidade sejam as "tripas à moda do Porto".
Quanto aos Lisboetas, diz-se que surgiu quando houve a ocupação pelos árabes, estes teriam começado a cultivar o Alface. Era muito usada na culinária, perfumaria e até na medicina. Conta-se que num dos cercos à cidade, os habitantes tinham como alimento único a alface.

Sobre isso escreveu Eça de Queiroz: "Lisboa inveja ao Porto a sua riqueza, o seu comércio, as suas belas ruas novas, o conforto das suas casas, a solidez das suas fortunas, a seriedade do seu bem-estar. O Porto inveja a Lisboa a Corte, o Rei, as Câmaras, S. Carlos e o Martinho".

Dizem que os Tripeiros são simples, diretos e falam muitos palavrões, e os Alfacinhas são mais educados e pacientes, e há inúmeras piadas e brincadeiras com isso, acho engraçado quando a brincadeira é saudável e não agride ninguém.

 



segunda-feira, fevereiro 27, 2012

Restaurante Doca Peixe, Lisboa

Atravessando as Docas, lá ao fundo, um dos últimos restaurantes da sequência há um restaurante bonito, bem decorado e com boa comida, o Doca Peixe. O peixe, como se imagina pelo nome, é fresquíssimo, as gambas grelhadas é uma ótima pedida. Esse é um bom motivo para ficar na agradável esplanada admirando a bela vista do rio.

Endereço: Doca de Santo Amaro Armazém 14
Contato: +351 213973565
Horário de Funcionamento: 12:30 - 15:30; 19:30 - 00:00
Dia(s) de Encerramento: Não encerra
Tipo de Restaurante: Peixe e Marisco, Fora-de-horas
Tipo de cozinha: Portuguesa
Necessidade de reserva: Aconselhável
Preço: $$$$$




sexta-feira, fevereiro 24, 2012

Subdivisões de Portugal. Entendendo a divisão político administrativo de Portugal:

O estado ou unidade da federação brasileira são entidades subnacionais autônomas (autogoverno, autolegislação e autoarrecadação). O Poder Executivo é exercido por um governador eleito. O Poder Judiciário é exercido por tribunais estaduais que cuidam da justiça comum, e ainda existe a Assembléia Legislativa que tem como função, fiscalizar as atividades do Poder Executivo. Em Portugal aos distritos constituem as divisões administrativas e judiciais, ao distrito administrativo compete o Poder Executivo e é exercido por um governador civil, e aos distritos judiciais constituem as áreas de jurisdição dos tribunais superiores, o Poder Judiciário.

Os arquipélagos dos Açores e Madeira são um caso especial da divisão administrativa portuguesa. Têm os seus próprios governos autónomos, sendo por isso denominados de regiões autónomas.

Portugal conta com 18 distritos, 308 concelhos e 4260 freguesias. No Brasil a divisão da federação se resume a estados, municípios, e o distrito federal. No total temos 26 estados e 5.565 municípios.

Existe ainda outra divisão não administrativa, mas por regiões, que são as províncias. Em Portugal Continental existem 11 províncias: Minho, Trás-os-Montes e Alto Douro, Douro Litoral, Beira Litoral, Beira Alta, Beira Baixa, Estremadura, Ribatejo, Alto Alentejo, Baixo Alentejo e Algarve.

No Brasil o município exerce a função de divisão territorial e autarquia local, que fornece serviços constituídos por diferentes órgãos. Em Portugal, essa divisão seria realizada entre o concelho (divisão territorial) e o município (autarquia local). No caso do Brasil, o município é formado pela Prefeitura (órgão executivo) e pela Câmara municipal (órgão legislativo). Em Portugal, é composta pela Câmara Municipal (órgão executivo), a Assembléia Municipal (órgão legislativo) e, facultativamente, pelo Conselho municipal.

As freguesias são as menores divisões administrativas de Portugal, já no Brasil o município é a menor unidade político-administrativa. A freguesia em Portugal é governada por uma Junta de Freguesia, um órgão executivo que é eleito pelos membros da respectiva Assembléia de Freguesia, à exceção do presidente. A Assembléia de Freguesia é um órgão eleito diretamente pelos cidadãos recenseados no território da freguesia. Freguesia seriam no Brasil os bairros, que contam com suas associações de moradores.

As cidades, vilas e aldeias são apenas designações de localidades com alta ou baixa densidade populacional, as aldeias normalmente ficam em áreas rurais. As vilas são localidades mais desenvolvidas, mas menores que uma cidade, normalmente as aldeias costumam ter seus principais serviços prestados na vila mais próxima a sua localidade.



quinta-feira, fevereiro 23, 2012

Portugal: O melhor peixe do mundo

É o título de um livro, de um documentário da TVI e de uma empresa com sede em Sesimbra. Mas o fato é que o mar tem alimento rico para as espécies, tem muitas correntes e isso obriga os peixes a fazer mais exercício, os peixes tem um pico de crescimento a partir dos 22° e isso faz com que a carne fique mais dura e com a temperatura média de 17° (no Verão) faz com que cresçam mais devagar e em consequência sejam mais saborosos, a forma artesanal como é pescado, essas e outras razões explicam o porque dessa afirmação. O peixe capturado em Portugal é considerado o de mais alta qualidade.

O restaurante Per Se, do chefe Thomas Keller, é considerado por todos, críticos e gourmets, o melhor restaurante dos Estados Unidos. Consome peixe português. Também em Nova Iorque, o Le Bernardin, do chefe Eric Ripert, só consome peixe português. Ferran Adrià, o melhor cozinheiro do mundo, já declarou que "Portugal tem o melhor peixe e marisco do mundo".

Na questão culinária, o português sabe cozinhar o peixe melhor do que ninguém. Grelhá-lo sem o secar e destruir, de forma simples para sentir seu sabor, sua frescura. Nas Escolas de Hotelaria, tem cursos de pós-graduação sobre o peixe e o marisco. Como sofisticá-lo, como fazê-lo acompanhar pelos legumes mais adequados.

"O Repórter TVI" falou com especialistas e foi ao mar, procurar as origens deste símbolo nacional. Desvendando, assim, porque é que o mundo inteiro anda atrás do peixe português e o que é que este tem de diferente e de exclusivo.






quarta-feira, fevereiro 22, 2012

Wine Skin é a solução para trazer vinhos da sua viagem

O Wine Skin é uma capa protetora para transporte de vinhos. Super prática! Ideal para aqueles vinhos que você compra em uma viagem internacional.
É uma embalagem em formato de uma garrafa de vinho onde só caberá uma e de tamanho padrão dos 750 ml do mercado de varejo. Ela é composta de quatro partes principais: uma camada de plástico grosso por fora, uma de plástico bolha por dentro e duas faixas com cola que vedam a garrafa lá dentro. Se uma quebrar dentro de uma bagagem, o plástico não rasga e o líquido permanece isolado dentro do WineSkin sem sujar e manchar sua roupa que também está na mala.

Para comprar: Wine Skin
Há também malas próprias para o transporte de vinhos: WineFit

Outra dica interessante é guardar as embalagens dos vinhos que se pede pela internet, muitas vezes a embalagem é ótima para a proteção da bebida.



sexta-feira, fevereiro 17, 2012

Você com certeza já comeu porras! E o que é isso???

O Bom de viajar é que quando a gente acha que já viu tudo, vem a surpresa. Barracas de rua anunciam: venda de farturas, churros e porras.
Principalmente os brasileiros já comeram muitas porras, porque o churros do Brasil são as porras de Portugal.

As farturas são os churros que conhecemos no Brasil só que sem o recheio, só a massa com açúcar e canela, pode ser pura e com alguma geléia acompanhando.


Já as porras, tem recheio de geléia ou outros tipos de recheio, são mais parecidas com o nosso churros. Os churros são feitos da mesma massa que as farturas, mas são mais finos, tem formato irregular e nem todos são passados no açúcar. São servidos com chocolate por cima ou geléia, dependendo da região ou do gosto. 


Agora que você já sabe o que são porras, não fique com vergonha em pedir uma para comer. Normalmente são vendidas em feiras populares, na época de São João tem muitas barracas de farturas pelo Porto, experimente!

quinta-feira, fevereiro 16, 2012

O que é o Tax Free? Como pegar o Tax Free em Portugal?

O que é o Tax Free? Muitos já ouviram falar, mas o que significa? 
Tax Free, traduzido, significaria livre de taxas. Quando você realiza uma compra na Europa, você paga o imposto que em Portugal se chama IVA. Este imposto varia em cada estado membro da União Européia, mas normalmente fica entre 16% e 25% do valor da compra. Para ter direito ao Tax Free, você deve morar fora da UE, retirar o item da UE e o item deve ser elegível a receber o Tax Free, ou seja, se você comprar geladeiras, fogões e remédios, por exemplo, não tem direito a isenção do IVA. Atenção que o Tax Free não é um desconto na hora da compra. Ele é apenas um formulário que dará a você o direito de ter o valor do imposto reembolsado ao sair da UE.

Na loja, desde que o comprador exiba seu passaporte no ato da compra, a mercadoria adquirida é entregue junto do envelope e do formulário da Global Blue/ Global Refund, empresa que intermedia o procedimento de "tax free" para turistas. Ainda na loja, no ato contínuo ao do pagamento do preço integral, com imposto, o freguês-viajante precisa indicar se quer que o ressarcimento seja feito no aeroporto, no ato de sair do território europeu, ou via depósito num crédito em cartão, depois do fim da viagem.

Para conseguir o Tax Free, siga os passos:
Quando for realizar compras, procure lojas que tenham o adesivo do Tax Free ou pergunte a um vendedor se eles trabalham com Tax Free. Normalmente as grandes lojas e lojas de shopping.

DÚVIDAS
1 - Eu sempre tenho que validar minhas compras?
Sim, antes de embarcar, você terá que mostrar o registro das compras e os produtos. Ainda na loja, indique ao caixa na hora do pagamento que você deseja o Tax Free. Ele irá passar a mercadoria e, ao final, irá preencher um formulário com os seus dados e os dados da compra. É imprescindível que você esteja com o seu passaporte pois ele vai precisar.
2- Vou viajar para vários países da União Européia. Tenho que ir na alfândega de todos os países?
Não, mostre suas compras e os documentos aos oficiais da alfândega do último país que você vai visitar
3 - Como eu sei que posso conseguir Tax Free em uma loja?Procure pelo símbolo "Tax Free" (como na imagem abaixo) e simplesmente pergunte por seu formulário de reembolso.


4 - Tenho que gastar um valor mínimo para receber o imposto de volta?
Sim. O gasto mínimo exigido muda de acordo com o país. A Irlanda é o único que não exige. Em Portugal:  Para obter o reembolso, o valor mínimo da compra deverá ser de 49,88 (valor líquido sem IVA), e em função da taxa de IVA aplicada o valor mínimo final da fatura deverá ser o seguinte:
- € 61,35 – Taxa IVA 23% (bens em geral)
- € 57,86 – Taxa IVA 16% (Madeira e Açores)
- € 56,36 – Taxa IVA 13% (Vinhos)
- € 52,87 – Taxa IVA 6% (livros, lentes…)
5 - Quando eu devo chegar ao aeroporto para ter tempo de ter minha exportação validada?2 horas antes de sua convocação, ou mais.


Essa parte burocrática é muito chata e chegar com mais antecedência ao aeroporto é ainda mais chato, mas vale a pena receber um dinheirinho no final da viagem. E você ainda pode gastar no Free Shop!


ATENÇÃO
1- Verifique se não há horários especiais para emissão do Tax Free. Dependendo da loja, não é o caixa que emite o formulário, mas um setor especial. Esse setor as vezes tem horários limitados e filas grandes. Veja se vale a pena!
2- Guarde os formulários junto com os recibos de compras.
3- Mantenha os itens do Tax Free juntos em uma mesma mala, pois a alfândega do país pode solicitar para ver os itens um por um na sua saída da UE.
4- Chegue com, no mínimo, duas horas de antecedência do seu voo no aeroporto e leve os formulários e a sua mala com os itens do Tax Free na alfândega. Após passar pela alfândega e ter seus itens verificados (ou não), a alfândega irá carimbar seus documentos e informar como proceder para receber o imposto de volta. Normalmente são indicadas casas de câmbio do próprio aeroporto ou lojas de comércio.
5- No local onde você receberá o imposto de volta, saiba que são cobradas taxas e o valor devolvido nunca é igual ao solicitado, tendo um desconto de aproximadamente 10% do valor solicitado. Você será perguntado, em alguns casos, se deseja receber em dinheiro ou em crédito no cartão de crédito.

quarta-feira, fevereiro 15, 2012

Saúde em Portugal. Assistência médica no exterior: o que fazer?

O Acordo de Segurança Social/Seguridade Social entre Brasil e Portugal desde 1995 proporciona, entre outros benefícios, proteção na área da saúde aos cidadãos brasileiros em Portugal e cidadãos portugueses no Brasil.

Para quem tiver interesse, é só solicitar o PB-4 na secretária de saúde, tendo assim direito a usar os serviços da saúde pública em Portugal também. E os hospitais públicos O Portal Consular do Brasil explica tudo e a Embaixada de Portugal também.

O hospital público cobra umas taxas moderadoras de €3,50 por consulta ou €1,00 por exame de colesterol, por exemplo, mas as taxas moderadoras nem sempre são cobradas e há alguns caso que são isentas.

Para os que preferem um convênio de saúde particular com abrangência internacional, faço o meu sempre na minha agência de viagens, os hospitais geralmente não aceitam, portanto você paga pelo serviço e depois pede o reembolso, eles costumam reembolsar sem problemas, basta enviar os recibos do hospital e tudo que comprove o pagamento e a consulta no hospital.

HOSPITAIS PARTICULARES:

PORTO:
Hospital CUF é muito limpo, novo e eficiente, para mim é o melhor. Geralmente o preço de uma consulta é de €80 a €90 e com bons médicos. No Brasil pode apostar que seria muito mais caro. Além dos médicos, os remédios também são mais baratos em Portugal. Estrada da Circunvalação 14341 4100-180 Porto, Portugal Tel.: +351 220 039 000



Hospital Privado da Boavista, instalações novas também, atendimento rápido, muito bom. Endereço: Av da Boavista n° 171. Tel.: +351 226 056 450.


LISBOA:
Hospital CUF também tem uma unidade em Lisboa. Endereço: Rua Professor Fernando da Fonseca. Tel.: +351 210 019 500



Hospital da Luz, é um bom hospital, mas o da CUF é muito mais eficiente no atendimento, são muito mais atenciosos, conheci o hospital quando meu irmão precisou se hospitalizar, e no dia tinha muita gente e foi demorado, as atendentes não eram nem um pouco simpáticas. Endereço: Av. Lusíada, 100. Tel.: +351 217 104 400



Para mais opções de hospitais particulares visite: Hospitais privados de Portugal.

Em hospitais públicos pode demorar muito mais para ser atendido, enquanto que nos hospitais particulares geralmente o atendimento é muito rápido. Algumas dúvidas aparecem quando pensamos sobre saúde no exterior, entre tantas dúvidas, fico tranquila em relação a saúde em Portugal, mesmo com as dificuldades locais, em Portugal me sinto acolhida, tratada e segura.


segunda-feira, fevereiro 13, 2012

Furadas que acontecem com brasileiros em Portugal: Seu mini guia e dicionário LusoBrasileiro

Não há um turista brasileiro que ao visitar Portugal não tenha se enrolado com as gírias diferentes e o sotaque, até para os que já procuraram saber as diferenças ou até já ouviram algum português falando, às vezes um deslize acontece. Já para aqueles que estão experimentando o português em Portugal pela primeira vez, não há como fugir de uma saia justa. Duvida?

1 - O doce mais famoso de Portugal: o PASTEL DE BELÉM, certo? Encontra-se em qualquer lugar? Errado! PASTEL DE NATA é a resposta certa. O de Belém, só tem em Belém! Quem já pediu um e ouviu essa frase? O Pastel de Belém é único, a receita é um segredo e ninguém nunca conseguiu copiar, por isso os outros pastéis são diferentes e são chamados de PASTEL DE NATA, até a cor é diferente, os pastéis de nata costumam ser mais amarelos. Onde fica Belém? Em Lisboa, no local do Mosteiro de Jerónimos e onde se encontra a famosa fábrica dos Patéis de Belém.



2- Se for numa cafeteria e pedir um SONHO. Tem? Não! Agora peça uma BOLA DE BERLIM. Tem? É claro que sim!
3- E histórias de pessoas que estavam em uma bicha e não sabiam nem o que era, ou que furavam uma e ouviam aos gritos "Para trás da bicha. Ela começa do outro lado." BICHA em Portugal é uma FILA, bicha no Brasil é melhor nem tentar explicar o que significa!

4- E quem saiu em Portugal desprevenido para curtir "aquela" noite? Você precisa se proteger e quer comprar uma camisinha, e agora? Em Portugal você vai precisar de um durex! Isso mesmo DUREX! Não é para colar nada não, em Portugal durex é camisinha, na verdade é uma das marcas mais conhecidsa de camisinhas e é assim que ela ficou conhecida. No Brasil durex é o que em Portugal se chama FITA COLA. Também se fala preservativo assim como no Brasil.

5- Mas o mais engraçado é o troca troca que acontece com as roupas íntimas, em Portugal se uma mulher precisar comprar CALCINHA vai ter que procurar CUECAS! É isso aí, cuecas!! E se um homem quiser comprar cuecas? Terá que procurar por SLIPS, boxers ou há quem diga cuecas também.

6- Conheço uma situação engraçada de um conhecido que foi em Portugal e resolveu ir para um restaurante muito caro e arrumado em Lisboa e o taxista querendo ser simpático alertou: "Não sei se o senhor vai conseguir entrar no restaurante de camisola." E claro que ele ficou confuso, camisola? Como assim? Ele na verdade estava com uma blusa de manga comprida de frio, e o taxista queria dizer que talvez no restaurante só fosse permitido entrar de terno, o que não era o caso, mas o taxista achou que era necessário por ser um restaurante caro. CAMISOLA em Portugal é uma palavra utilizada para designar uma peça de vestuário que se usa  por cima da camisa, ou com short (short é calções em Portugal) como equipamento desportivo (as camisolas dos jogadores de futebol, por exemplo), e no Brasil camisola se usa para designar uma CAMISA DE DORMIR, peça de vestuário feminino, e em Portugal se diz camisa de dormir para a conhecida camisola no Brasil.


6- Terno é outra coisa que é diferente em Portugal, TERNO é um FATO.

7- Outra situação que me deixava muito confusa era entender porque eles não falavam BAIRRO para os diferentes lugares da cidade, no Brasil as cidades são dividas por vários bairros. Bairro na cidade do Porto só se usa para BAIRRO SOCIAL (prédios ou casas que o governo oferece), quando os portugueses querem se referir as diferentes partes da cidades é por ZONA ou um SÍTIO, zona também usa no sentido de lugar. Ex: "Qual a melhor zona para se viver em Portugal?"
Mas toda a cidade de Lisboa está dividida em Bairros (o de Alfama, da Mouraria, da Graça, Bairro Alto e vários outros). Um pouco confuso no início mas depois vamos aprendendo essas diferenças.

O bom mesmo é conhecer um pouquinho do português de Portugal antes de fazer uma visita. Mas essas furadas são engraçadas e deixam as melhores recordações da viagem. Afinal, o que é uma viagem sem uma boa história para contar?

sábado, fevereiro 11, 2012

O Vinho Verde combina com o que? E afinal, o que é o Vinho Verde?

Quando fui morar em Portugal pouco conhecia e ainda pouco conheço sobre um dos assuntos que o português muito bem entende: VINHO! Mas morando em Portugal é inevitável não conhecer e apreciar mais esse mundo dos vinhos. Bons vinhos a preços acessíveis (a partir de €2,00) são encontrados em qualquer supermercado ou lojinha e o hábito de beber vinho é realmente comum nas casas portuguesas. Uma descoberta que tive em terras lusitanas foi o VINHO VERDE.


O que é o vinho verde?
São os vinhos jovens produzidos no Noroeste de Portugal, um vinho naturalmente leve e fresco. O vinho na verdade é da colheita do ano imediatamente anterior. Os vinhos Verdes podem ser brancos e tintos. A palavra Verde não tem nenhuma ligação com o estado de maturação das uvas, que são óbviamente sempre colhidas maduras ou com a cor do vinho. Devido às características daquela região os vinhos produzidos, tem uma concentração em maior de ácido málico, o que faz com que a fermentação não termine na vinificação. Um dos produtos desta fermentação é o ácido carbónico, que faz com que o Vinho Verde fiquem com a chamada ”agulha”, algo parecido com a sensação de bolhas na boca. O resultado é um vinho com baixo teor alcoólico, e portanto menos calórico, o vinho verde é um vinho frutado, fácil de beber, além da sensação "gasosa".

Combina com o que?
Combina com muitos pratos que os outros vinhos não combinam, ótimo como aperitivo ou em harmonização com refeições leves e equilibradas: saladas, peixes, mariscos, carnes brancas, tapas, sushi, sashimi e outros pratos internacionais. Em geral quando pensar no Vinho Verde pense na Acidez e no Frescor, e nos pratos que podem combinar com estas características.


ALGUMAS SUGESTÕES DE VINHOS VERDES:
NO BRASIL: Um dos Vinhos Verdes mais conhecidos é o Casal Garcia que custa por volta dos R$ 30,00. É refrescante, suave, apesar de não ser conhecido e apreciado em Portugal, os brasileiros geralmente gostam do sabor.




Prepare-se para experimentar o vinho verde Alvarinho. Não encontra outro igual! A cor é citrina palha, o aroma frutado intenso, o paladar leve e fresco. Original e harmonioso, o sabor macio do Alvarinho persiste agradavelmente na boca. É no Norte de Portugal, na sub-região de Monção e Melgaço, o único local onde se encontra esta singular casta autóctone.


Alvarinho Portal do Fidalgo é exportado para o Brasil, tem aroma e sabor intenso, com notas cítricas, florais e minerais. Sedutor e refrescante, ótima acidez, marcante e muito agradável. Preço médio: R$60,00.



OS MELHORES DE PORTUGAL: Alvarinho Muros de Melgaço - Produto topo de linha de um dos melhores enólogos de Portugal. Aromas muito interessantes e ao mesmo tempo discretos. Encontramos abacaxi e pêssego, de uma elegância sem fim. Deliciosa companhia para frutos do mar frescos. Seguramente entre os melhores vinhos brancos portugueses. Valor aproximado: R$ 140,00.





Alvarinho Palácio da Brejoeira é um vinho leve, fresco e aromático. Quando jovem tem aromas e sabores de marmelo e nuances florais, ganhando com o tempo de garrafa um carácter amendoado, com um sabor complexo, harmonioso e persistente. Valor aproximado: R$ 145,00.




Uma loja online que você pode encontrar esses e outros vinhos para comprar: É a
Wine, a entrega é muito rápida e eficiente.

sexta-feira, fevereiro 10, 2012

Como pedir café em Portugal? Uma verdadeira paixão nacional!

Morando em Portugal descobri que o café é uma paixão nacional, e é coisa séria para os portugueses que entendem e muito do assunto! E tem muitas formas de apreciar e é muito mais saboroso do que o servido no Brasil, os portugueses têm diferentes formas de pedir um café, existem vários nomes dependendo do que se serve e de como se serve.

Quantidade: curto, normal, quase cheio, cheio, banheira.
Chávena (xícara): chávena fria, chávena escaldada, abatanado, americano.
Tipos: carioca, sem princípio, escorrido, descafeinado, garoto, meia de leite, bica, cimbalino.

Alguns pedem a chávena escaldada (muito quente) e há quem prefira pedir com a chávena fria. Se não escolher uma dessas opções, será servida uma chávena à temperatura normal, cada um tem o seu ritual do café.

COMO PEDIR UM CAFÉ EM PORTUGAL?

Bica (no sul) e Café ou Cimbalino (no norte): Uma bica, se faz favor! - a bica é o mais parecido a um espresso italiano. Uma pequena chávena de café negro forte, o verdadeiro shot de cafeína. Reza a lenda que o nome surgiu do café “A Brasileira” (logo no seu início), ao ver que as pessoas não gostavam tanto da tal bebida amarga, decidiram colocar na rua uma tabuleta onde tinha escrito: “Beba Isto Com Açúcar”.



“A Brasileira” é um ponto obrigatório de parada na maioria dos itinerários turísticos de Lisboa e um ponto com uma relevância da História do século XX português, inaugurado em 1905. Endereço: Rua Garrett, nº 120-122 Horário: das 08:00 às 02:00

Outro Café com história é o Café Majestic no Porto:



Aberto desde 1921. Possui um mobiliário ricamente decorado com mesas de madeira e mármore, espelhos, e até um piano de cauda. Situado numa rua comercial e turística do Porto, um lugar que merece uma visita. Endereço: Rua Santa Catarina, 112.

Galão: é um café com leite que geralmente se toma antes do meio-dia. É habitualmente servido num copo de vidro comum e o acompanhamento típico é uma torrada com manteiga (ou para quem visitar Belém, um pastel de Belém) ou alguma iguaria da pastelaria nacional.


Meia-de-Leite: Em termos de conteúdo, é igual a um galão. A diferença é que ele é servido numa chávena grande e a mistura poderá sair um pouco mais equilibrada nas quantidades do que no galão.


Café cheio/curto: Um café cheio trata-se de uma bica com um pouco mais de café, enchendo um pouco mais a chávena. Um curto é um café ainda mais forte que a bica, um verdadeiro shot de cafeína!

Garoto (no sul) ou Pingo (no norte): é uma bica com um pouco de espuma de leite.


Pingado: é uma bica com um pouco de leite frio.

Carioca: é um “segundo café”: ao colocar-se o grão na máquina, tira-se um café mas não se enche a chávena. Só depois é que se tira outro café, com os mesmos grãos, mas desta vez vai sair mais fraco, pois foi tirado um antes, e aí sim, serve-se na chávena.

Carioca de limão: Este aqui nem café tem, pois é, o carioca de limão é apenas água fervida com uma casca de limão, em jeito de chá. Pode pedir-se também curto ou em chávena grande.



Descafeinado: é o café sem cafeína como o nome já diz.

Café com cheirinho: O “cheirinho” significa um toque de “bagaço” (aguardente, parecida à grappa italiana) e pode ser tomado como digestivo.

Duplo: São dois cafés numa chávena maior que a da bica.

Abatanado: O abatanado é o café controverso: há quem diga que “são duas bicas mais um bocadinho de água“, ao que alguém responderá que isso é “um verdadeiro disparate, um abatanado é uma bica com um pouco de água“. Há quem diga que é exatamente a mesma coisa que um duplo, outros dizem que é outra palavra para uma meia-de-leite, ou até quem defende que é um café com o dobro da água de um espresso, para que fique pouco concentrado.

quinta-feira, fevereiro 09, 2012

O que você vai encontrar em Portugal: curiosidades e dúvidas


1- Os portugueses não são burros!
O problema é que nós falamos brasileiro e eles, português, o que é muito diferente. Não é assim tão fácil entender o idioma e fazer-se entender. Por isso acontecem muitas situações engraçadas, ou às vezes nem tanto, mas tudo pela diferença de girias e maneira de falar.

2-Muitas referências do Brasil em Portugal
Sim, você vai se impressionar com a presença do Brasil, sua cultura e a quantidade de brasileiros em Portugal. Prepare-se para ouvir músicas, ver novelas e até ouvir gírias e referências constantes do Brasil, programas de TV e até o abrasileiramento da lingua portuguesa. São tão fortes e incontáveis os laços que nos unem que você vai se surpreender, mesmo para aqueles que não descendem de portugueses.

3- A comida portuguesa não é apenas bacalhau
Há mais de 100 receitas à base de peixe, mas não é o único prato típico, e não é só o peixe a base da culinária portuguesa! Você vai se surpreender e comer cabrito, porco, pato etc.

4- Espere encontrar paisagens e arquitetura muito parecidas com a nossa
Claro que você vai encontrar paisagens diferentes, há castelos e palácios e uma infinidade de construções antigas belíssimas e diferentes, mas tem muita coisa parecida, especialmente com o Rio de Janeiro e Salvador.

5- Cabral não é famoso por lá
Pero Vaz de Caminha e Vasco da Gama são muito mais conhecidos.

6- O típico português não é do tipo “lápis na orelha”, bigodudo, garrafeiro ou aqueles do livro de história que você conheceu
Não imagine encontrar o português estereotipado que conhecemos no Brasil, dono de boteco, garrafeiro e lápis na orelha com calça risca de giz e dono da padaria, ou os dos livros de história que eram maléficos, feios e desumanos.

7- Não toca apenas Fado na rádio
A programação é internacional, nacional popular, brasileira e só se ouve Fado em Casas de Fado.

8- Não pense que não vale a pena ir apenas para Portugal numa viagem
No lugar de marcar viagem para inúmeros países e nem dar valor a Portugal, ou mesmo esticar até à vizinha Espanha, explore bem Portugal, de ponta a ponta, em duas semanas. É tudo perto. E quando retornar, diga que “conheceu” Portugal, não apenas que “esteve” lá, tem muita história, muita comida boa, muita paisagem e lugar bonito para descobrir!

9- Os portugueses não são antipáticos!
Muitos brasileiros que visitam Portugal comentam que tiveram algum episódio chato de taxista mal educado, realmente acontece! Mas a culpa é dos brasileiros que moram em Lisboa principalmente, que são folgados, mal educados, bagunceiros e se acham donos do pedaço, além das inúmeras mulheres que é melhor nem comentar o tipo de coisa que vão fazer em Portugal. É lamentável, não nego, mas temos que compreender que eles estão cansados disso tudo. Mas claro que existem brasileiros que moram em Portugal e são educados, mas infelizmente muitos portugueses não têm uma imagem positiva dos brasileiros, acham que somos preguiçosos e só queremos festa. E não tenha dúvidas que os portugueses são simpáticos, um povo honesto, trabalhador e muito afável.

10- Não ache que vai ser fácil entender as placas e nomes de ruas, estradas, cidades e lugares
Nomes como Carrazeda de Ansiães, Grelos (brotos de couve), Manique do Intendente, Lamas do Chelão, Caldas de Manteigas, lugares como cabeçudo, Orelhudo e Mal-lavado, Cabaços, “aderente” (sistema de cobrança automática de pedágio), “Berma” (acostamento), “ Portagem” (pedágio), passadeira (faixa de pedestre) entre outros.

11- Os portugueses adoram cortesia e gratidão
As palavras "Por Favor", "Obrigado", "É um prazer" e "Desculpe", faladas no idioma do país são muito bem recebidas e fazem uma grande diferença. Boas maneiras são sempre bem recebidas: Pediu algo, devolva. Ganhou, agradeça. Usou, guarde. Abriu, feche. Sujou, limpe. Desarrumou, arrume. Respeite para ser respeitado.


E não esqueça que nem tudo pode acontecer como o planejado. O melhor é usar sempre o bom senso, maturidade e tolerância. É imprescindível manter a mente aberta, sem preconceitos. Interagir com o novo ambiente e realidade, assimilar hábitos e costumes e, principalmente, tolere as diferenças culturais e aprenda com tudo isso.



segunda-feira, fevereiro 06, 2012

Guimarães, capital da cultura 2012 e seu centro histórico

Guimarães é uma cidade histórica, muito interessante sua arquitetura e teve um papel crucial na formação de Portugal, e que conta já com mais de um milênio desde a sua formação, é uma das mais importantes cidades históricas do país, sendo o seu centro histórico considerado Patrimônio Cultural da Humanidade, tornando-a definitivamente um dos maiores centros turísticos da região. As suas ruas e monumentos respiram história e encantam quem a visita. Guimarães foi eleita a Capital europeia da cultura 2012. É um ponto de parada muito interessante na sua viagem, não deixe de ir conhecer.

Faça um roteiro de viagem saindo de Lisboa ou do Porto e não deixe de parar em Guimarães para fazer uma visita, vale a pena. Alugue um carro, é fácil andar de carro por Portugal, as autoestradas são muito boas e sempre sinalizadas, e pelo GoogleMaps você consegue todas as direções necessárias.

O QUE VISITAR
Faça um passeio pelo centro histórico, conheça o Paço dos Duques de Bragança, o Castelo, o Teleférico de Guimarães.

ONDE DORMIR
A Pousada de Santa Marinha
Largo Domingos Leite de Castro
4810-011 Guimarães
Telefone: +351 253511249
A 2,5 km do centro da cidade

Não tem necessidade de dormir em Guimarães, se você conseguir estruturar um roteiro de viagem, reserve um dia no máximo para andar pela cidade, a cidade é pequena e em pouco tempo você consegue visitar os principais pontos. Mas se for necessário descansar ou para quem gosta de fazer tudo com calma, essa Pousada é boa, já ganhou prêmio de arquitetura, é histórica e os empregados são simpáticos.

DO PORTO
53km - 39min de carro
De Comboio (trem) - http://www.cp.pt/ - 60min aproximadamente de viagem

DE BRAGA
25km - 27min de carro
Pesquise opções de autocarros(ônibus) que é rápido e barato

DE LISBOA
350km - 180min de carro

Centro histórico

Castelo

Pousada de Santa Marinha

sábado, fevereiro 04, 2012

Turismo em Évora, o que visitar


Cada monumento de Évora evoca um período diferente da história. O Templo de Diana remete ao romanos, os edifícios e arcadas da Praça do Giraldo lembram os 450 anos de domínio mouro, e a Igreja de São Francisco ostenta o estilo gótico-manuelino. A cidade foi tombada como Patrimônio Histórico e não foi por acaso. Évora tem uma forte identidade lusitana, evidente no conjunto de casas caiadas e pátios forrados de azulejos. Depois que os árabes foram expulsos dali, no século 12, a monarquia portuguesa tomou conta do pedaço e fez Évora florescer como importante centro de estudos e artes nos séculos 15 e 16. A maior parte das atrações concentra-se dentro das muralhas medievais da Cidade Velha, como a catedral gótica e a Igreja dos Lóios. O labirinto de ruelas pode ser visitado a pé, e guarda vias de nome pitoresco, como a Travessa do Pão Bolorento e a Rua do Imaginário. Mas nenhum templo chama tanto a atenção quanto a Capela dos Ossos, erguida com os esqueletos de 5 mil monges que viveram ali no século 17, no mínimo, sinistro!
Se for em Évora de férias sozinho, com a família ou para dar uma pequena escapada, vai ver que a cidade tem uma essência especial que vai te envolver rapidamente. Évora é mais do que uma cidade. É artística, é cultural e é mágica. De acordo com o Prémio Nobel da Literatura português, José Saramago, “Évora é uma estado de espírito”.

ACESSO
Lisboa e Espanha ficam a pouco mais de uma hora de distância de Évora. Sempre em auto-estrada de elevada qualidade rodoviária.
Évora está ligada por Auto-Estrada a Lisboa (A6), a uma distância de cerca de 1h 30m. Longitudinalmente, o IP2 une as capitais de distrito - Beja, Évora e Portalegre - ao Algarve e à Beira Baixa. Do Norte, entra-se na Região de Vila Franca de Xira (A1 Porto-Lisboa). Escolhendo a saída de Santarém, pode optar-se pela N114 que conduz directamente a Montemor-o-Novo ou pela A13 em direcção ao Algarve, que tem ligação com a A6 na Marateca. Quem não se desloca em transporte próprio pode recorrer à Rede Nacional de Expressos que tem carreiras de autocarro regulares para Évora, a partir de qualquer ponto do país.

O QUE VISITAR
Templo de Diana: É no topo da zona histórica da cidade Évora, que está o Templo de Diana. Trata-se de um templo romano que se conserva em bom estado.
Praça de Giraldo: Sendo a praça central do centro histórico da cidade, é paragem obrigatória por todo o comercio que a rodeia, e pela sua fonte e Igreja de Santo Antão.
Igreja de São Francisco: A Capela dos Ossos. Literalmente revestida de caveiras e ossos de 500 monges. Uma visão que espanta e atrai ao mesmo tempo “Nós, ossos que aqui estamos, pelos vossos esperamos”. Assim reza o arco de entrada na mesma.
Sé Catedral: Fundada em inícios do século XII, esta é a maior catedral medieval do país. É constituída por uma estrutura semelhante a uma fortaleza, construída em estilo Gótico Primitivo. A fachada é dominada por duas torres assimétricas, flanqueadas por uma passagem que exibe as figuras dos doze apóstolos – obras-primas da escultura gótica portuguesa.
Aqueduto Água de Prata: Este é um dos monumentos mais emblemáticos de Évora. Trata-se de uma obra-prima de engenharia que remonta ao século XVI e é um dos maiores aquedutos de Portugal. Trazia água das nascentes de Graça do Divor, a 18 km de distância, até ao centro da cidade.



quinta-feira, fevereiro 02, 2012

Quanto se gasta em Portugal?

CUSTO DE VIDA
Antes de viajar, consulte os preços médios indicativos de alguns produtos e serviços e tenha uma ideia do custo de vida em Portugal.

MOEDA
Portugal faz parte do grupo de 12 países da União Europeia, em que o Euro é a moeda oficial e comum a todos.1 Euro divide-se em 100 Cêntimos. Para as novas moedas definiram-se oito valores faciais: 1, 2, 5, 10, 20 e 50 Cêntimos e 1 e 2 Euros. As notas distinguem-se pela sua dimensão e cor e têm os seguintes valores: 5, 10, 20, 50, 100, 200 e 500 Euros.
As moedas têm numa das faces desenhos comuns (face europeia) enquanto a outra face tem um símbolo nacional, sendo que todas as moedas de Euro podem ser utilizadas em todos os países aderentes, independentemente da sua face nacional.


CÂMBIO
O câmbio da moeda pode ser feito nos bancos, que estão abertos ao público das 08h30 às 15h00, durante os 5 dias úteis da semana e nas casas de câmbio.


MULTIBANCO
Existe uma rede nacional de Caixas automáticas, identificada por MB (Multibanco), que permite fazer saques, 24 horas por dia.

CARTÕES DE CRÉDITO
Em Portugal, os cartões de crédito mais utilizados são: Visa; American Express; Diners Club; Europay/Mastercard; JCB; Maestro.

CULTURA
O bilhete de entrada num Museu, Monumento nacional ou numa exposição pode custar entre dois a cinco euros.
Um bilhete de cinema custa cerca de 5,50 euros. No teatro, os bilhetes podem variar entre 10 e 30 euros e para Concertos, espectáculos de Ópera ou de Ballet os custos podem oscilar entre 25 e 75 euros.

COMIDA E BEBIDA
Os preços são variáveis e dependem do tipo de estabelecimento escolhido e de estar ou não implícito um serviço de mesa, então a idéia de valores apresentados são meramente indicativos.
O café expresso, tão apreciado pelos portugueses, custa cerca de 50 a 60 cêntimos ao balcão num café tradicional. Um copo de café com leite pode custar entre 0,70 e 1,20 euros e um chá cerca de 1 a 1,50 euros. Um suco (sumo) de laranja natural custa cerca de 2,50 euros e uma cerveja ou uma coca-cola entre 1,00 a 1,50 euros.
Um sanduíche de queijo ou presunto (fiambre) custa entre 2 a 2,50 euros e uma torrada ou um bolo não custarão mais de dois euros.
Se fizer uma refeição completa poderá gastar cerca de 8 a 11 euros por pessoa num snack-bar, entre 13 a 20 euros se optar por um restaurante de 2ª classe e cerca de 30 a 50 euros num restaurante de 1ª classe ou numa casa de fados.