Enxoval de bebê - a maneira mais inteligente de economizar tempo e dinheiro!

Descubra os locais certos para comprar com um roteiro personalizado.

Os 10 melhores passeios no Porto

Classificado como Património Mundial pela UNESCO graças aos seus belos monumentos e edifícios históricos, o Porto possui vistas soberbas.

Como ir do Aeroporto para o Centro de Lisboa

Descubra as várias ofertas para se deslocar para o centro de Lisboa.

sexta-feira, maio 30, 2014

Clima durante o ano no Porto

Temp
Janeiro
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
max
13°
14°
16°
17°
19°
23°
min
10°
13°
Temp
Julho
Agosto
Setembro
Outubro
Novembro
Dezembro
max
25°
25°
24°
21°
16°
14°
min
15°
15°
14°
11°

Chuva
Janeiro
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
mm
170
170
110
110
90
50
Chuva
Julho
Agosto
Setembro
Outubro
Novembro
Dezembro
mm
10
20
60
130
150
170

quinta-feira, maio 29, 2014

Café Santiago, a melhor francesinha - Porto Portugal

A Francesinha é uma sanduíche típica da cidade do Porto, baseado na sanduíche típica francesa croque monsieur, supostamente recriado por um cozinheiro emigrante retornado de França.

Comer uma Francesinha com um Fino é um manjar dos Deuses, e depois de um jogo de futebol é tipo lei por aqui. 

No Porto, o Café Santiago é um dos lugares ideais para comer esta tradição Portuense. Muitas vezes é preciso esperar bastante tempo por uma mesa, mas se tiver alguma paciência aconselho a não desistir pois vale a pena a espera. Esse Café tem fama de ter a melhor francesinha do Porto, na minha opinião é muito boa mas não é a melhor. Não se põe em causa a qualidade das francesinhas, que são realmente boas. Experimente essa maravilha!

Descrição:
A francesinha é constituída por linguiça, salsicha fresca, fiambre, carnes frias e bife de vaca ou, em alternativa, lombo de porco assado e fatiado, coberta com queijo (posteriormente derretido). É normalmente guarnecida com um molho à base de tomate, cerveja e piri-piri. Ovos estrelados (no topo da sanduíche) e batatas fritas são facultativos.

Foto: Ione Omena

Endereço: Rua Passos Manuel 226 4000-382 PORTO
Contato: +351 222 055 797
Website: http://caferestaurantesantiago.com.pt/pt
Preço: Entre 8€ e 10€

quarta-feira, maio 28, 2014

Casa Guedes, sandes de pernil com queijo da Serra - Porto

Aqui em Portugal uma tasca significa uma bodega, botequim ou uma biboca como falamos no nordeste do Brasil. É exatamente o que a Casa Guedes é, uma tasquinha à moda antiga! 

Entre a Praça dos Poveiros e o Jardim de S. Lázaro, no Porto, é pouco provável encontrar alguém que não conheça a Casa Guedes.

Ambiente super simples, o lugar é pequeno, para comer com certa objetividade, sem muita demora já que o local vive cheio, tem pouquíssimas mesas e bancos, o pedido é feito ali mesmo no balcão e o pagamento também. Com menos de 5 euros paguei o meu fino e minha única sande, confesso que foi difícil resistir e comer uma só. 

Posso garantir que na Casa Guedes tem as melhores sandes (sanduiches) de pernil com queijo da Serra, é uma maravilha! Para acompanhar aposte no fino (chopp) ou vinho verde da casa.  É assim, espetacular, descontraído e típico, recomendo vivamente! 


Fotos: Ione Omena


Endereço: Porto, Sé, Praça dos Poveiros, 130
Contato: +351 222002874
Horários: Segunda a Sábado das 12:00 às 22:00
Cozinha: Portuguesa
Facebook: https://www.facebook.com/pages/A-Casa-Guedes/118939868173940
Preço aproximado: 5€

terça-feira, maio 27, 2014

As comidas típicas portuguesas

Portugal tem uma gastronomia rica e variada principalmente pelo contato que tiveram com outras culturas, cada região tem sua característica refletindo a variedade da paisagem e patrimônio, as matérias primas disponíveis e a variedade de usos e costumes.
Dizem em Portugal que existem mil e uma maneiras de cozinhar o bacalhau, e a verdade é que o bacalhau é a pérola da culinária portuguesa.
Como herança da época colonial os doces portugueses utilizam grandes quantidades de açúcar, já os ovos que também são muito utilizados foram herança das freiras na Idade Média que engomavam as abas de suas toucas com claras de ovos e as gemas para não desperdiçar aproveitavam para fazer os doces. Conheça alguns pratos típicos:
Entrada

- Bolinho de Bacalhau (Bolinhos fritos de bacalhau,batatas e salsinha)

- Pataniscas de Bacalhau


- Caldo Verde (Sopa feita com batatas, couve e chouriço)


- Amêijoas à Bulhão do Pato


- Queijo de Azeitão (de Setúbal)


- Broa (uma espécie depão de milho, coma com manteiga)


Prato Principal

- Bacalhau à Gomes de Sá


- Bacalhau à Bras
    

- Arroz de Mariscos



- Cozido à portuguesa (feijão, batata, couve, frango, nabo, porco, boi, chouriço e outros)


- Cabrito Assado (Minho)


- Rojões (Minho)


- Leitão (na Bairrada)


- Francesinha (Porto)


- Tripas à moda do Porto (Porto)


- Arroz de Tomate


- Arroz de feijão


Sobremesa

- Pão de Ló (Seco)


- Pão de Ló (Molhado)


- Ovos Moles (açúcar, gemas e canela)


- Pudim Abade Priscos (surgiu em Braga)


- Pastel de Santa Clara (teve origem no Convento de Santa Clara em Coimbra)


- Pastel de Belém e Pastel de Natas (o de Belém é o original, só existe em Belém em Lisboa e o de Natas tem em qualquer lanchonete, é o mesmo mas a receita original ninguém conseguiu copiar por isso a diferença nos nomes da "mesma" sobremesa)


- Aletria (uma massa de fios finos)


- Arroz doce



segunda-feira, maio 26, 2014

Hotel Tivoli Victoria, Algarve

Localizado em Vilamoura, o Tivoli Victoria é excelente para passar um fim-de-semana!

É um bom hotel para descansar, não mais do que isso. Fica um pouco distante de Vilamoura. Fica também a alguma distância da praia. 10 min de Vilamoura e a 5 min da praia.

Os quartos são confortáveis, tem vista panorâmica para os belíssimos fairways do Oceânico Victoria Golfe Course, projetado pelo lendário golfista Arnold Palmer, este resort 5 estrelas de luxo no Algarve tem uma piscina maravilhosa também.  Tem um bom spa, Elements Spa by Banyan Tree.

                                    

 Fotos: Ione Omena

Endereço: Avenida dos Descobrimentos 0, 8125-309
Contato: +351 289 317 000
Preço médio: 145€

domingo, maio 25, 2014

Onyria Marinha Edition Hotel & Thalasso, Cascais

Tive a oportunidade de passar uma noite especial no Hotel que está situado num local privilegiado entre a cidade e a natureza e entre a praia e a serra, é pequeno e exclusivo, ideal para uns dias de puro relaxamento.
O serviço é excelente, o café da manhã ótimo, a decoração é moderna e bonita, a piscina é maravilhosa, o Spa muito bom (fiz uma massagem maravilhosa!), perfeito para quem joga golfe, perto de vários restaurantes muito bons.

Vi que o Onyria Marinha Edition Hotel & Thalasso foi votado como o 3º melhor hotel do mundo pelos usuários do TRIPADVISOR®




Fotos: Ione Omena

Endereço: Quinta da Marinha. Rua do Clube 2750-002 Cascais, Portugal
Contato: (+351) 21 486 01 50
GPS: 
Latitude N 38º42’3.39
Longitude W 9º.27'26.4


sábado, maio 24, 2014

12 atrações grátis em Lisboa

1 - CHIADO - Um dos bairro mais emblemáticos e tradicionais de Lisboa, é o bairro da Belle Époque do século XIX, quando escritores e artistas se reuniam nos cafés, o destaque é o café A Brasileira, com a estátua do poeta Fernando Pessoa, sendo ainda referida a reconstrução de vários edifícios feita pelo renomado arquiteto português Siza Vieira, depois de um incêndio que destruiu parte daquele local em 1988.

E sua atrações...

Rua Garrett - A Rua Garrett é o centro do Chiado, pólo intelectual de Lisboa do século XX. Ligada pelo Largo do Chiado e pela Rua do Carmo é em seu redor que se situa a ópera (Teatro Nacional de São Carlos), bem como o Teatro São Luiz e o Teatro da Trindade; as mais famosas livrarias da cidade, como a primeira Livraria Bertrand, fundada em 1732 e o centenário Café A Brasileira, onde já se reuniram grandes vultos da cultura portuguesa do século XX.

Foto: Wikipedia

Café A Brasileira - É nesse antigo café que o escritor mundialmente famoso, Fernando Pessoa, parava para tomar uns golinhos de café e para escrever os seus poemas inesquecíveis.

Foto: Wikipedia

Largo do Carmo - Neste largo, resistem as ruínas do Convento do Carmo, construído no século XIV, em frente ao convento, encontra-se o Chafariz do Carmo (1771), abastecido pelo Aqueduto das Águas Livres.

 Foto: Wikipedia


2 - O PARQUE EDUARDO VII - É o maior parque do centro de Lisboa, no topo norte do parque, está hasteada uma mega bandeira de Portugal que representa o orgulho do povo em ser português e de Lisboa em ser a capital do país à semelhança de outras capitais europeias. Situa-se no extremo norte da Avenida da Liberdade, por trás da Praça Marquês do Pombal.

Foto: Wikipedia


3 - AVENIDA DA LIBERDADE - Pode visitar as lojas com fachadas antigas e contemplar as famosas calçadas (em Portugal, passeios) decorados a preto e branco.

Foto: Wikipedia

4 - O PARQUE DAS NAÇÕES - É a marca da Lisboa contemporânea, um local onde os lisboetas se divertem, apreciam espectáculos, passeiam, praticam desporto, fazem compras, trabalham e vivem, com qualidade e em harmonia. O Parque das Nações compreende a área onde se realizou a Exposição Mundial de 1998.

Frequentado tanto de dia como de noite, reúne inúmeras atracções: pode optar por um passeio junto ao rio ou apenas apreciar a Ponte Vasco da Gama sentado à beira-rio; visitar alguns dos pavilhões, como o Oceanário, o Pavilhão da Realidade Virtual, o Pavihão do Conhecimento; ver concertos ao vivo no Pavilhão Atlântico; andar de teleférico; pode ainda atravessar a estrada e fazer compras no Centro Comercial Vasco da Gama; deliciar-se com uma refeição especial em alguns dos melhores restaurantes da cidade; ou apenas tomar uma bebida num dos muitos bares desde local.

Foto: Wikipedia

5 - O BAIRRO ALFAMA - Com suas ruas típicas que sobem em direção ao castelo, onde os arqueólogos encontraram vestígios de ocupação no século VII A.C. É o mais antigo e um dos mais típicos bairros da cidade de Lisboa. Por cima e envolvendo Alfama fica a colina do Castelo de São Jorge, fortaleza e palácio real até ao século XVI, vale a pena visitar, a vista é maravilhosa.


Foto: Wikipedia

6 - O MIRADOURO DE SANTA CATARINA - Este miradouro fica situado numa das colinas da cidade antiga e possui uma deslumbrante vista sobre o Rio Tejo e sobre a margem sul deste. 

Foto: Wikipedia

Acessos: Elevador da Bica. Autocarro: 15; 100. Eléctrico: 28.
Observações: Situa-se no jardim do Alto de Santa Catarina, desde 1883.

Elevador da Bica - O elevador da Bica, inaugurado em 1892, foi o terceiro do seu tipo construído em Lisboa. É uma das principais atrações turísticas da cidade.

Foto: Wikipedia

7 - O TERREIRO DO PAÇO - A Praça do Comércio, mais conhecida por Terreiro do Paço, é uma praça da Baixa de Lisboa situada junto ao rio Tejo, foi o local do palácio dos reis de Portugal durante cerca de dois séculos. É uma das maiores praças da Europa, com cerca de 36 000 m² (180m x 200m). É a principal praça e o centro da cidade de Lisboa. A praça que se vê hoje é a do século XVIII (renovada em 2010), já que a original foi destruída pelo terramoto de 1755. Foi redesenhada com um arco triunfal virado para o Tejo. Ao centro tem um monumento com uma estátua de Dom José I. 
Pode encontrar vários cafés e bares históricos da cidade, um dos mais conhecidos é o "Martinho da Arcada", abriu em 1782 e é conhecido pela sua ligação a escritores como Fernando Pessoa, fica por baixo das arcadas no canto nordeste da praça. Não esqueça de tomar uma Ginja! Ginja ou Ginjinha é um licor muito popular em Portugal.


8 - A SÉ CATEDRAL - Foi construída no século XII, após a tomada da cidade aos mouros por D. Afonso Henriques, e apresenta-se hoje como uma mistura de estilos arquitetônicos. É classificada como Monumento Nacional desde 1910.

Foto: Wikipedia

Acessos: Largo da Sé; Rua Augusta Rosa; Beco do Quebra Costas

9 - MUSEU DO DESIGN E DA MODA - Aqui você pode apreciar coleções temporárias e uma coleção permanente de moda e design de muitos dos principais designers do mundo.


Foto: Pedro Rosa MUDE2014
Horário de funcionamento

Inverno - 3ª feira a Domingo 10h-18h - Última entrada 17h45
Verão - 3ª feira a Domingo 10h-20h - Última entrada 19h45
Encerra 2ª feira

Endereço: R. Augusta, 24 - 1100-053 Lisboa
Contato: + 351 218 886 117 / 23
Email: mude@cm-lisboa.pt
Fax: (+ 351) 218 886 124
Website: http://www.mude.pt

10 - MUSEU COLECÇÃO BERARDO - Uma referência em Lisboa, um museu de arte moderna e contemporânea, com grandes nomes da arte nacional e internacional, como Marcel Duchamp, Pablo Picasso, Salvador Dalí, Andy Warhol, Francis Bacon, Maria Helena Vieira da Silva ou Helena Almeida.

Foto: http://pt.museuberardo.pt

Endereço: Praça do Império 1449-003 Lisboa Portugal
Contato: +351 213 612 878
Fax: +351 213 612 570
Email: museuberardo@museuberardo.pt
Website: http://pt.museuberardo.pt

11 - A CASA FERNANDO PESSOA - Um dos lugares mais procurados de Lisboa, o edifício mostra o ambiente onde o poeta viveu e escreveu muitas das suas obras. A fachada original e o quarto que foi ocupado por Fernando Pessoa foram mantidos, mas o restante foi remodelado. O mobiliário foi criado por designers portugueses convidados. A casa-museu tem entrada gratuita todos os dias.

Foto: http://casafernandopessoa.cm-lisboa.pt


Endereço: Rua Coelho da Rocha, 16, Lisboa.
Contato: (+351) 213 913 270.
Horários: De segunda a sábado, das 10h às 18h.
Site: www.casafernandopessoa.cm-lisboa.pt
Entrada: gratuita

12 - O BAIRRO SANTOS - Era uma antiga zona industrial e agora os comerciantes querem transformar o local e dar uma nova vida com lojas de Moda e Design, criaram o Santos Design District. Espaços novos e interessantes como o LX Factory que é agora um centro de artes, moda, publicidade e design.

Atraíndo visitantes para eventos especiais como o "Open Day," um dia dedicado a exposições, música e outras atividades. Aos domingos realiza-se um mercado ao ar livre onde se apresentam uma variedade de produtos, desde artigos em segunda mão a artesanato original.
LX Factory

Começou a atrair também restaurantes e bares sofisticados. É também um local conhecido pela vida noturna agitada, já que cerca de quatro mil jovens estudam nas diversas universidades do bairro.

Mapa: http://www.santosdesigndistrict.com

Endereço: Rua Rodrigues Faria 103 - Alcântara
Contato: +351 213 143 399 

sexta-feira, maio 23, 2014

Mochilão em Lisboa, quanto levar?

LEITOR:

Ione Boa Tarde,

Estou querendo ir para Portugal em Setembro, meio mochilão sabe, vou ficar na casa de uma amiga e queria uma ajuda com valores, não sei quanto planejo pra essa viajem...Você que já está ai, pode me ajudar????

Abç,

RESPOSTA:

Oi -, 
Em Portugal se come bem e por muito pouco, você com 5 euros consegue fazer uma refeição em vários restaurantes de rua e até no shopping. 
Um café para você ter ideia vai de 50 centavos a 1 euro dependo do lugar.
Fazer turismo é barato, a maioria das visitas não se paga, a visita as caves de vinho custa de 5 a 8 euros aproximadamente. 
Transporte público vai depender do percurso mas o metro (metrô) custa 1,40 uma viagem avulsa por uma hora você pode usar o mesmo ticket. Ou comprar um cartão de 50 cêntimos e carregar, com 6 euros pode usar 24 horas e pode fazer qualquer percurso. 
Para ir até Lisboa de Comboio (trem) na classe turística custa de 24,30 a 30,30 euros aproximadamente, depende se o trem é o direto mais rápido ou aquele que faz paradas em varias estações. 
Um Taxi do aeroporto para o centro custa uns 16 euros aproximadamente, em Lisboa do aeroporto até o centro uns 9 euros. Mas também tem autocarro (ônibus) e metro. 
Espero ter te ajudado. :)
Ione

LEITOR:

Ione Bom Dia,
Ajudou muito!!!!
Pensei em gastar uma média de 60 euros por dia, acho que vai dar certinho, como vou ficar em Lisboa acredito que o acesso aos lugares serão mais tranquilos.
Muito Obrigada!!

RESPOSTA:

Pode ir tranquila com esse dinheiro. :)
Boa viagem!
Ione

quinta-feira, maio 22, 2014

Cadeiras de Roda - Preparando a viagem para Portugal

LEITOR:

Querida Ione, 
sei que vou trazer a você um tipo de dúvida diferente do que você está acostumada. Mas, vendo seu carinho com quem envia dúvidas e vendo o conteudo do seu blog, sinto que você pode de alguma forma me dar "o caminho das pedras". 
Sou usuário de cadeira de rodas e pretendo ir a Portugal em setembro. Minha família é de Ponte de Lima. Pretendemos chegar a Lisboa no início do mês e usar Lisboa e Porto como base para passeios de um dia. Em função da minha condição tenho muitas dúvidas sobre a questão da melhor forma de me locomover pelo país. Estou pesquisando os comboios, os passeios privados, aluguel de carro etc. mas estamos com muitas dúvidas. 
Se você tiver alguma dica ou tiver conhecimento de algo que possa me ajudar nesse planejamento, eu agradeço. 
Um abraço e parabéns pelo blog

RESPOSTA:

Pensando em você fiz esse post: http://www.oguiadeportugal.com/2014/05/como-ir-do-aeroporto-para-o-centro-de.html
Setembro a temperatura ainda está boa, é uma época ótima.
Se tiver condições de alugar um carro seria melhor, tem várias empresas conhecidas: http://www.europcar.pt https://www.hertz.pt/rentacar/reservation/ http://www.avis.com.pt e ainda tem a opção de alugar com motorista, é confortável e para você acredito que seria o ideal. 
Tenho o contato de um motorista: Bernardino Sousa, Tel: 00351 919744034, email: bsousa.aguiar@gmail.com daqui do Porto.
Uma empresa que chama Tour Line: Hugo Fialho, Tel: 00351 913453587, site: www.tour-line.net, email: tour-line@sapo.pt de Lisboa.
Já fiz viagens com as duas empresas e tive boas experiências.
Todos os ônibus, e inclusive os trens estão preparados para pessoas com dificuldades de locomoção, tem elevadores e plataformas especiais.
Espero ter te ajudado.
Obrigada, fico feliz que gostou do blog!
Ione

terça-feira, maio 20, 2014

Porque não voltar a morar no Brasil?

Não preciso contar aqui a quantidade de problemas, principalmente sociais, ambientais e econômicos que existem no Brasil, estamos cansados de saber que no nosso país falta segurança, falta educação e saúde pública, falta tolerância, infelizmente falta tanta coisa e sobra outras, como desigualdades, exclusões e injustiças. Nosso país é profundamente injusto. 

As oportunidades não são oferecidas a todos os nossos cidadãos e a nossa miséria, material e intelectual, é uma lástima. A violência urbana assusta muito, a impunidade revolta, a corrupção e a ineficiência, tanto do governo como da iniciativa privada são estímulos para a indignidade. 

Gosto muito da vida que levo atualmente em Portugal, me sinto bem. Aqui aprendi a respeitar mais as diferenças, ser flexível e descobri a diversidade de raças, culturas, estilos de vida e pensamento muito diferentes dos nossos, brasileiros, muitas vezes machistas, comodistas e hipócritas.

Os portugueses são afáveis e acolhedores, na minha opinião e na de muitas pessoas que moram aqui,  são carinhosos, recebem bem os visitantes, venham de onde vierem. 

O choque cultural me forçou a perceber que minha visão de mundo está longe de ser a mais correta e especial. Aprendi que cada pessoa é um mundo e que cada um de nós cuida do seu próprio terreno, sem precisar ser superficial e forçado. 

Aprendi que uma cidade não é formada por um bairro ou dois, é uma só, sem divisões, a tal diferença de “classes” é estupidamente menor. Todos podem ter acesso a educação, aposentadoria, saúde, somos todos iguais. Isso é fantástico! Mesmo com pouco dinheiro as pessoas podem ter uma vida cultural agitada, podem se divertir e ainda viajar por muito pouco.

Aprendi ainda que as diferenças nem sempre geram integração, que imigrante tem que ser ainda mais esforçado, que tem que lutar muito para conseguir se estabelecer e que, por questões que fogem as suas capacidades, nem sempre consegue conquistar o que quer. E que apesar de tanta tolerância e igualdade por um lado, pode ser bastante preconceituoso e injusto por outro.

Então, depois de conviver com tantos outros valores e realidades, muitas vezes penso que não tenho vontade de voltar a morar no Brasil. Aprendi a cruzar uma rua pela faixa de pedestre sem medo de ser atropelada, a andar com meu computador/IPad/IPhone na bolsa sem medo, de ouvir uma música enquanto faço minha corrida na praia sem medo de ser roubada, aos domingos ir para o parque público ver famílias inteiras fazendo piqueniques ou crianças soltas jogando bola, de ver uma roda de velhinhos jogando cartas na praça felizes, entrar num ônibus sem medo e ver o motorista ajudando um cego a entrar e sentar na cadeira, essas coisas parecem tão simples, mas que no Brasil há muito tempo não existe.

Adoro ir para Maceió, rever meus amigos, passar tempo com minha família, comer todas as comidas que mais adoro e sinto falta. Mas confesso que não sinto nenhuma vontade de voltar a morar em Maceió. Sei que as praias são maravilhosas, as pessoas são legais, a comida é boa, mas não existe preço que pague a minha liberdade, de poder andar sozinha a noite na rua, de ter transporte público de qualidade, de não ter medo de ser assaltada ou que a minha vida está em constante perigo.

E quando pensei em voltar para o Brasil há uns anos atrás, e se readaptar à antiga cultura, sabia que seria pior que a dificuldade que tive em se adaptar aqui. Não, não é só geografia, nem tampouco é apenas culinária, cultura ou economia. É que o país de onde eu vim, também não existe mais, tudo muda, a minha cabeça mudou, os meus amigos mudaram. As “coisas” não ficaram lá esperando por mim, o choque dessa diferença seria muito grande.

Claro que nem tudo é perfeito

A distância da família, o fato de ser estrangeiro, a dureza dos invernos aqui (sou nordestina e foi muito duro nos primeiros anos), a falta dos amigos, passar datas importantes longe de quem a gente gosta...
Reconstruir a vida não é fácil. Fiz alguns amigos por aqui e não tenho do que reclamar. Sempre fui bem tratada, tive oportunidades que sempre quis e pedi, terminei a faculdade na Universidade do Porto, o curso de arquitetura é considerado um dos melhores da Europa, fiz muitos cursos que sempre quis fazer e não ia ter a mesma oportunidade no Brasil, conheci muitas pessoas nesses cursos que fizeram muita diferença na minha vida. Mas os amigos que deixamos faz uma falta danada!

Apesar de em Portugal, teoricamente, falarmos a mesma língua, a verdade é que são muitas palavras diferentes, ou palavras iguais com significados diferentes que as vezes me pergunto se falamos de verdade a mesma língua, aprendi as palavras que eles usam e não foi fácil. 

Sempre serei estrangeira

Choque cultural dói e não é pouco. Depois aprendi a conviver com isso, mas no início foi bem complicado ter minha visão de mundo desafiada, forçar meu jeito de pensar e ser "a estranha".

Mesmo morando há muitos anos em Portugal, nunca vou ser portuguesa de verdade, não consigo falar com o sotaque português, não penso da mesma forma, tem coisas que aprendi no Brasil que não são iguais, tem sempre diferenças que por mais tempo que fique aqui não nasci aqui, não fui criada aqui, não cantei as músicas infantis que eles cantaram escola, eu não vi os mesmos desenhos animados, não tive os mesmo brinquedos na infância, não fui educada da mesma maneira e por mais que eu adquira a cultura do lugar, as diferenças sempre vão existir.

Eu sempre serei "a brasileira", a "que fala diferente", a "gringa". E tem horas que isso cansa. Por outro lado, se cansa, tem coisas que compensam, e nem tudo é perrengue e dificuldade.

Há muito o que se ganhar depois que se paga o preço de aprender com a dor e as dificuldades, sobreviver depois de tudo é sensacional.

segunda-feira, maio 19, 2014

Roubo a turistas: cuidado até na Europa!

Recebi um email de uma leitora contando sua triste experiência de furto em um trem em Portugal e resolvi fazer este post para alertar os leitores do blog. 


EMAIL DA LEITORA: 

Aproveito a oportunidade para expor aqui uma situação lamentável que passei recentemente indo de Lisboa ao Porto de comboio (trem). Minha mala foi roubada em uma paragem e nada foi feito, nem pela companhia de trens, nem pela polícia turística portuguesa nem sequer pelo seguro viagem, visto que apesar de ficarem no bagageiro, são consideradas de nossa responsabilidade. O chefe da estação ainda afirmou ser "comum" e disse que ocorre sempre. Eles sabem até em qual estação é provável mas nada fazem e nem divulgam que é para não denegrir a imagem! Pensamos estar seguros na Europa, mas é um grande engano, uma grande decepção. Na estação, o chefe simplesmente anotou em um pedaço de papel temos que divulgar para que as pessoas tomem cuidado e vão lá no bagageiro em todas as paradas



MINHA RESPOSTA:


Olá -,
Que triste o que aconteceu! Em todos os países do mundo você tem que estar atenta. Estações tem pessoas do mundo inteiro, muito movimento de gente, e é o local mais fácil para roubos, quase fui assaltada em Paris, conheço varias pessoas que foram roubadas em Paris e em outras cidades pela Europa. Tenha cuidado quando viajar em qualquer país, não pode deixar nunca seus pertences longe de você. É uma pena o que aconteceu, quando viajo em todas as paradas fico indo ver as malas se deixo no bagageiro, nunca descuido e quando tem espaço sempre fica do meu lado. Nunca deixe sua mala sozinha, em aeroportos é a mesma coisa.
Realmente é complicado descobrir quem roubou, por mais que tenham câmeras de segurança, tem muita gente circulando, é difícil identificar. Tenho mesmo pena do que aconteceu com você.
Em Portugal não é comum ser roubado na rua, não tem mesmo muitos crimes. 
Vou alertar no blog para os leitores ficarem atentos em viagens para não acontecer uma situação parecida. 
Obrigada pelo email. :)
Ione

Medidas de segurança são essenciais até na Europa. 

Quando se planeja uma viagem pensamos só nas coisas boas, mas acontecem situações chatas tais como fazer reserva em um hotel e ele não ser o que se espera, ter problemas com o câmbio, comprar um passeio que se revela decepcionante são alguns deles. Tento ajudar com dicas para não acontecer situações assim com amigos e os leitores que conquistei por aqui.

Mas tem um problema muito mais sério e bem mais frequente do que se imagina, especialmente para quem vai à Europa, são os roubos e golpes de malandros. Algumas providências simples podem evitá-los.

Que a Europa é mais segura do que o Brasil, não há como negar. Por pensarem assim, muitos brasileiros deixam de tomar certos cuidados, e aí se tornam presas fáceis de pessoas mal-intencionadas. 


Os conselhos básicos de segurança, a seguir, evite:

1. Andar com muita bagagem. Se vai alugar carro cuidado onde estaciona, a mala não pode ficar visível, computadores, bolsas e até malas inteiras podem ser roubados por malandros em estacionamentos de postos de gasolina, vinícolas e ruas movimentadas. Esconda tudo e tente não deixar seus pertences em carros.
2. Colocar sua bolsa ou mala na cadeira vizinha em um restaurante ou shopping, por exemplo. Tente deixar a bolsa o mais perto possível e fique sempre atenta.
3. Colocar a carteira no bolso de trás da calça. Esse é o modo mais fácil de ser roubado, principalmente na escada rolante de algum metrô ou aeroporto.
4. Andar com todo o dinheiro que você levou. Deixe um pouco no cofre do hotel. O mesmo vale para os documentos. Se puder, ande com cópia e deixe o original no quarto. Também não saia com todos os seus cartões de crédito. Faça cópias dos documentos importantes e deixe os originais no cofre do hotel.
5. Falar com estranhos, principalmente com aqueles que o abordam cheios de simpatia e perguntam se você é turista.
6. Faça duas cópias do seu itinerário, os bilhetes de avião e informações vitais, carta de condução e o seu bilhete de identidade. Além disso, guarde os seus números de bilhete de avião, cartão de crédito, e os números de telefone dos emissores dos cartões do banco, cartões de crédito, e cheques de viagem. Assim, se perder algum desses itens na viagem, basta telefonar aqueles números a relatar a sua perda imediatamente. 


TÁXI


Há provavelmente centenas de formas de ser enganado num táxi num país estrangeiro, mas o ponto mais simples e essencial é certificar-se sempre de que o táxi vai usar o taxímetro – e que o taxímetro está definido no zero quando chegarmos ao carro. Os taxis seguros são aqueles licenciados dos aeroportos, nunca pegue taxi que não seja do guichê ou daquelas filas autorizadas, muitos taxistas ficam esperando os vôos chegarem e na porta do desembarque oferecem: "Taxi?" "Do you need a Taxi?" e muitas vezes tem credenciais falsas.
Também é bom ter uma ideia da rota, para não rodar 20 quilômetros a mais do caminho normal, hoje em dia tem aplicações no celular e temos o Google Maps para nos ajudar.

Foto: Correio da Manhã

PORTUGAL

Portugal é um país calmo, porém os cuidados com a segurança nunca são demais, principalmente em Lisboa, lugar onde ocorre a maioria dos roubos. Tome cuidado especial nas regiões do Rossio, Baixa e Praça do Comércio, áreas turísticas por excelência em Lisboa, são locais onde se encontram muitos traficantes e mesmo na Av. da Liberdade a noite tem que se ter cuidado. Não deixe esses traficantes se aproximarem, simplesmente não responda e não fique parado esperando a abordagem, é fácil se livrar, basta não dar atenção.


ROMA


Conhecida como Cidade Eterna, Roma nos deixa tão encantados por sua beleza e história, que, muitas vezes, podemos descuidar da segurança. Mas é bom ficar atento, pois há vários batedores de carteira. Por exemplo, na famosa Via del Corso, há vários assaltos, sempre é melhor ter o dinheiro maior por dentro da roupa. Na estação Termini e no Coliseu não é diferente, pessoas fantasiadas e com propostas de tours, podem ser malandros.
Estava na Piazza Navona quando vi uns brasileiros, estavam super aflitos porque um dos amigos tinha sido assaltado no metrô e estava sem documentos para voltar para o Brasil, o consulado do Brasil em Roma só abre na parte da manhã, estavam super chateados com o transtorno.


PARIS


Estava com minha família passeando numa rua de Paris quando ouço um homem falando de um anel, e vejo ele apontando. Mas não sou boba, já sabia do golpe! 
Ele derruba um anel no chão tipo uma aliança e pergunta se o anel é meu. Claro que não era e andamos depressa sem dar atenção. 
Tome cuidado, geralmente são homens ou mulheres bem vestidos. Isso acontece com muitos turistas, é uma cilada!

Fico muito desconfiada quando alguém vem me pedir informação, as vezes até poderia ajudar. Mas se sou turista, estou numa cidade que não conheço, então como vou passar alguma informação útil? Não tente ser a pessoa mais simpática do mundo nessas situações, lembre-se que na maior parte das vezes é roubo.

Foto: ArtdeViv


BARCELONA


Fui muitas e muitas vezes para Barcelona. Sempre aparece uma mulher que aborda os turistas, em inglês, e começa a elaborar sobre um abaixo assinado. Ela não quer dinheiro, apenas que você apoie uma causa que parece ser super válida, parece luta contra o cancêr ou algo do tipo. Minha amiga brasileira que morou anos em Barcelona já tinha me alertado que isso é um golpe, enquanto você ouve a explicação e tenta dizer que não vai dar dados pessoais como seu endereço, na verdade a pessoa não está interessada em seu nome, telefone ou outros dados, mas em te entreter tempo o suficiente pro comparsa vir e bater a sua carteira.