6 formas de morar legalmente em Portugal

Você provavelmente conhece uma (ou mais!) pessoa que veio para Portugal na cara e na coragem e conquistou uma boa qualidade de vida. Sim, elas existem, mas pergunta se foi fácil? Por mais que casos assim sejam inspiradores, eles não são indicados. A boa notícia é que morar legalmente em Portugal nunca foi tão simplificado como agora.

Os caminhos são muitos e variam de acordo com a realidade e os objetivos de cada um. Listamos seis opções para morar em Portugal de forma legal para você conhecer e escolher qual se adequa mais ao que busca. Mas, antes, saiba que, se você não tem cidadania portuguesa (vamos falar mais sobre isso), você irá precisar de um visto para morar legalmente em Portugal. O visto é emitido apenas no país de origem, ou seja, o caminho para morar legalizado em Portugal começa ainda no Brasil.  

Tipos de visto para morar legalmente em Portugal

Confira 6 tipos de visto para morar em Portugal de acordo com cada caso:

  1. Estudantes

O visto de estudante é concedido a quem for estudar uma graduação, pós-graduação, mestrado ou doutorado em Portugal, seja o curso todo ou um período. A primeira parte do processo é feita no consulado português no Brasil, mediante apresentação de uma carta da instituição de ensino declarando sua aprovação, além de comprovante de meios de subsistência, alojamento e documentos pessoais. A duração é de quatro meses, mas ao chegar em Portugal, o estudante deve procurar o SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) para solicitar uma autorização de residência. Quem possui esse visto pode trabalhar, desde que o horário seja compatível com os estudos.

  1. Trabalhadores

Quem vai para Portugal para trabalhar deve solicitar o visto trabalho, mas, para isso, o candidato precisa apresentar, entre outras coisas, um contrato de trabalho ou uma promessa de trabalho de uma empresa com sede em Portugal. Esse tipo de visto também dura quatro meses e precisa ser trocado por uma autorização de residência, que permite o exercício de atividade profissional.

  1. Visto Gold

Esse é um dos tipos de visto para morar em Portugal mais recentes e não se aplica a muitos casos, já que, para ser adquirido, o candidato precisa comprar um imóvel acima de 500 mil euros ou abrir uma empresa com mais de 10 postos de trabalho e pelo menos 250 mil euros de capital inicial. Tem também o Startup Visa, para investidores que já possuem uma startup e pretendem levar o serviço para Portugal.

  1. Empreendedores

Já essa não é uma realidade muito distante como o visto gold. Na verdade, esse tipo de visto é bem acessível. O visto para empreendedores não exige capital social mínimo, apenas um bom plano de negócio e investimento. Basicamente, o interessado deve abrir uma empresa no país, o que custa em torno de 200 euros.

  1. Aposentados

Quem quer apenas curtir uma boa aposentadoria pode pensar em morar legalmente em Portugal. Os aposentados têm um visto especial, desde que apresentem um rendimento estável (vale a própria aposentadoria) maior do que o salário mínimo nacional, atualmente em 600 euros. Também é preciso apresentar comprovante de residência e um seguro de saúde com validade internacional.

  1. Cidadania portuguesa

Filhos e netos de portugueses, cônjuges ou quem vive em uma união de fato há mais de 3 anos com um português e estrangeiros que moram de forma em Portugal há no mínimo 6 anos podem requerer a cidadania portuguesa sem a necessidade de um visto. Brasileiros que possuem dupla cidadania europeia também podem morar legalmente em Portugal sem problemas, desde que a documentação europeia esteja em dia e comprove que tem como se manter financeiramente no país.

Deixe uma resposta

Fechar Menu