Na hora de se mudar para a terrinha, uma das preocupações que assustam é sobre como encontrar emprego em Portugal. Não é para menos, afinal, é do trabalho que virá o dinheiro necessário para se manter no país. Por isso que preparei um guia completo sobre como trabalhar em Portugal para esclarecer todas as dúvidas e como encontrar vagas de trabalho ainda do Brasil.

Mercado de trabalho em Portugal

A primeira coisa é conhecer o mercado de trabalho e a realidade do país. É fundamental saber tudo sobre sua área de atuação e conversar com quem já desenvolve a função para entender melhor como será trabalhar em Portugal. É importante ver também em qual região ou cidade há mais oportunidades para você e onde o salário é melhor. Por exemplo, Lisboa tem as melhores vagas de emprego em Portugal, mas o custo de vida é o mais alto do país. Cidades costeiras possuem o setor de turismo aquecido, assim, se você for da área, vale a pena pesquisar nesses locais.

O salário mínimo em Portugal é de 600€ em 2019, mas a média salarial é de quase 900€. Não esqueça que toda remuneração tem os descontos, por isso, você não irá receber todo esse valor em mãos. E quanto mais competências acadêmicas e experiência, maior o salário. Atualmente, as profissões com maior remuneração em Portugal são Tecnologia da Informação, Marketing, Medicina, Direito, Engenharia e Turismo.

Também é importante saber se é necessário validar seu diploma para exercer sua profissão em Portugal. Isso é muito comum na área da saúde, por exemplo. Aproveite esse tempo para caprichar no inglês e, se possível, no espanhol. O mercado de trabalho em Portugal é competitivo e exigente, quem não tem um segundo idioma perderá as melhores oportunidades de trabalho.

Como trabalhar em Portugal ainda do Brasil

Sua grande aliada na hora de pesquisar vagas de emprego em Portugal será a internet. Quanto antes começar a olhar, melhor, até para ter noção do mercado de trabalho. Alguns sites podem te ajudar nessa busca, como:

Sapo Empregos

Net-empregos

Carga de Trabalhos

Indeed

LinkedIn

O LinkedIn, aliás, merece uma atenção especial. Várias e boas empresas colocam anúncios de vaga na plataforma e buscam profissionais no site. Por isso, mantenha seu perfil bem elaborado e atualizado e ligue o alerta para as vagas na sua área.

Tem ainda os grupos no Facebook, alguns até específicos de acordo com a área, vale sondar por lá também. Por fim, a dica de ouro (seja para trabalhar em Portugal ou no Brasil): mantenha seu currículo bem feito, claro e honesto. Algumas empresas gostam também de uma carta de motivação, onde você conta um pouco sobre o porquê é uma opção para preencher a vaga.

Como é o processo seletivo para trabalhar em Portugal?

Calma que dificilmente você fará uma entrevista hoje e irá para Portugal semana que vem. Ainda tem as questões do visto de trabalho (falaremos mais sobre ele). Os processos seletivos levam algum tempo e, quanto maior a empresa, geralmente mais etapas envolvem o processo de contratação. Em todo caso, o tempo de seleção irá variar de acordo com a função e a necessidade de cada empresa.

As entrevistas podem ser feitas via Skype se você não estiver no país. Se você for selecionado, a empresa irá te dar um contrato de trabalho ou um contrato de promessa de trabalho. Se você ainda estiver no Brasil e não for um cidadão português ou europeu, esse documento é fundamental para o visto de trabalho.

Visto de trabalho

Bem, agora é hora da parte mais burocrática do processo, mas ela não é difícil. Durante o processo de como trabalhar em Portugal, é preciso solicitar o visto de trabalho. Você terá de enviar para o consulado português correspondente ao seu estado os seguintes documentos:

Contrato de Trabalho ou promessa de contrato, com especificação de horário, cargo, função e dados da empresa;

Declaração do IEFP (a empresa irá enviar também);

Declaração de pedido de visto preenchido no site do consulado;

Cópia do passaporte, incluindo as páginas carimbadas (o prazo de validade tem de ser superior a 3 meses);

Meios de subsistência (comprovantes financeiros como extratos bancários ou último imposto de renda);

Comprovante de alojamento (reserva de hotel de no mínimo uma semana ou carta convite);

Seguro de saúde de viagem (vale o PB4);

Certificado de antecedentes criminais (com prazo inferior a 90 dias);

Duas fotos 3×4 coloridas, com fundo liso e recentes;

Cópia da Identidade autenticada em cartório;

Comprovante de pagamento do boleto do consulado (se o consulado pedir para pagar antes da entrevista).

O visto de trabalho tem o valor de 420 reais. Mas, atenção: os candidatos não podem ter sido imigrantes ilegais na Europa, nem possuir antecedentes criminais.

Posso trabalhar em Portugal sem visto?

Tem um modo de trabalhar em Portugal sem visto, especialmente se for através de recibo verde (trabalhador autônomo), mas as grandes empresas, que oferecem as melhores oportunidades, não contratam pessoas em situação ilegal ou irregular. Outra desvantagem de ir trabalhar em Portugal sem visto é que alguns empregadores acabam se aproveitando da irregularidade e não oferecem nenhum benefício nem garantias futuras e ainda exploram o funcionário com uma carga de trabalho maior. Por isso, minha dica é ser persistente e procurar com atenção uma boa vaga de emprego.

Outros tipos de visto, como o visto de empreendedor e até o de estudante, também permitem trabalhar em Portugal. No caso dos estudantes, porém, é preciso notificar ao SEF.

Se você já estiver em Portugal

Quem já está em Portugal e encontrou um emprego que oferece contrato de trabalho precisa levar o documento no SEF para regularizar a sua situação no país, se estiver ilegal. A lei permite a legalização de estrangeiros com contrato de trabalho através da manifestação de interesse. Esse é um bom caminho para garantir seus benefícios trabalhistas.

Entendeu tudo do processo de como trabalhar em Portugal? Se ficou alguma dúvida, deixe aqui nos comentários que eu respondo!

Deixe uma resposta

Fechar Menu